terça-feira, 21 de abril de 2015

MARGINAIS FAZEM ARRASTÃO NA ORLA DE ATALAIA NA TARDE DESTA TERÇA.


Cinco marginais armados fizeram arrastão na orla da Praia de Atalaia, na tarde desta terça, dia 21, por volta das 15:30 horas, nas proximidades do local chamado de Hawaizinho.

Segundo uma das vítimas, a qual iremos chamar de Flávia, face ao receio da mesma em ser identificada pelos marginais posteriormente, diversas pessoas estavam aproveitando os feriado de Tiradentes na praia, quando no horário acima mencionado, foram surpreendidos pelos meliantes que armados, passaram a assaltar diversos banhistas, roubando celulares, bolsas, carteiras, relógios, correntes, anéis e outros pertences.

Após roubarem os banhistas, os infratores fugiram em direção ao bairro Coroa do Meio, sem serem incomodados.

Segundo informações obtidas, esta não é a primeira vez que o grupo de marginais atua na orla da Praia de Atalaia, porém nenhuma providência até agora foi tomada pela SSP para conter a onda de arrastões, que se tornam cada vez mais comuns na Atalaia.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

CASOS DE DENGUE NO BRASIL AUMENTAM 240% NO PRIMEIRO TRIMESTRE DO ANO.

O número de casos de dengue no país este ano, até o dia 28 de março, aumentou 240,1% em relação ao mesmo período do ano passado. Até 28 de março, foram registrados 460,5 mil casos, contra 135,3 mil registrados no primeiro trimestre de 2014, conforme balanço divulgado hoje (13) pelo Ministério da Saúde.

O balanço informa que, até 28 de março, 132 pessoas morreram em decorrência da doença, número 29% maior que o de 2014, quando foram 102 as mortes, no mesmo período. Os casos graves também aumentaram: 235 este ano, o que representa aumento 39,1% na comparação com 2014, quando foram registrados 169, também até 28 de março.

Segundo os dados da pasta, a Região Centro-Oeste apresenta maior incidência, com 393,3 por 100 mil habitantes (59.855 casos), nos primeiros três meses do ano. Em seguida, vêm as regiões Sudeste, com 357,5 por 100 mil habitantes (304.251 casos); Norte, com 112,4 por 100 mil habitantes (19.402 casos); e Nordeste, com 91,2 por 100 mil habitantes (51.521 casos). A Região Sul, com 88,8 por 100 mil habitantes (25.773 casos), é tradicionalmente a que tem menor incidência da dengue.

São João do Caiuá, no Paraná, com 16.760 casos de dengue por 100 mil habitantes, foi o município com maior número de doentes por habitante, no primeiro trimestre de 2015. Em seguida vieram quatro municípios do estado de São Paulo: Trabiju, com 14.303 por 100 mil habitantes; Paraguaçu Paulista, com 13.738 por 100 mil habitantes; Estrela D’Oeste, com 11.513 por 100 mil habitantes e Florínia, com 9.039 por 100 mil habitantes.

Fonte:  Agência Brasil

RADIOPATRULHA PRENDE SUSPEITOS DE ROUBOS E TRÁFICO NA BARRA DOS COQUEIROS.



O Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp) realizou neste sábado, 11, as prisões de 07 suspeitos de envolvimento com tráfico de entorpecentes e assaltos, em uma residência localizada na rua do Pirata, numa localidade conhecida como “Kuat” na Barra dos Coqueiros.

Durante a ocorrência foram presos Fábio da Silva, 41, Lucas Ribeiro, 20, Pablo Carvalho, 20, João Paulo, 18, Cleverton Leon, 32, Marcos Santos, 41, e Luciana de Souza, 25. A prisão aconteceu após As equipes Leão 51 e 82 receberem a informação de populares, sobre pessoas armadas e traficando cocaína na localidade.

Imediatamente, os policiais se deslocaram até o endereço e fizeram abordagem aos suspeitos, que ainda tentaram fugir pelos fundos da residência. Dentro da residência os policiais encontraram 01 revólver calibre 38 mm, com 03 munições intactas, 01 capuz preto, 20 trouxas de substância semelhante a cocaína, cinco aparelhos celulares, e a quantia de R$ 42,00 em espécie. O caso foi encaminhado à DEPLAN.

ARACAJU IMPEDIDA DE RECEBER FINANCIAMENTO PARA INFRAESTRUTURA E ACESSIBILIDADE.

“Aracaju está impedida de receber financiamento para infraestrutura e acessibilidade”, a denúncia foi feita pelo vereador Dr. Emerson (PT), na manhã desta quinta-feira, 9/4, na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), durante pronunciamento sobre a necessidade de revisão do Plano Diretor da Capital. O vereador voltou a cobra o Plano Diretor e aproveitou para convidar os demais vereadores e a população a comparecerem na próxima segunda-feira, 13/4, à Câmara Municipal para participarem de Sessão Especial sobre o tema.

De acordo com o parlamentar, o debate é importantíssimo, “em função de que o Plano Diretor de Aracaju, aprovado no ano de 2000, e que define o uso e ocupação do solo, ou seja, como a cidade crescerá foi aprovado sem que tivesse um diagnóstico preciso. Foi uma aprovação que deixou a desejar”, lamenta Dr. Emerson. Ele acrescenta que tem feito vários estudos de diversos Planos Diretores de muitos municípios do Brasi,l e que ouvir a população é fundamental para que se estabeleça um Plano em sintonia com as demandas da sociedade.

Segundo o vereador, o atual prefeito João Alves, no primeiro mês de mandato, mandou pegar de volta vários projetos, mas não foram ainda reencaminhados para a análise dos vereadores e debate com a população. “Esse Governo não tem compromisso em dialogar com a comunidade. O prefeito se acha o "iluminado". Muitas vezes ele vem com os projetos já prontos, sem nenhuma discussão, numa dissonância total com os tempos atuais. Quem sabe das necessidades e dos problemas da cidade é a população”, afirma o vereador.

Aprovado no ano de 2000, o Plano Diretor deveria ser revisto em até 10 anos, “mas estamos em 2015, e essa cidade, com dificuldades enormes de planejamento, com crescimento e ocupação de solo desordenados, e nós estamos há 15 anos sem fazer aqui a revisão”. Lamenta Dr. Emerson. O vereador “teme” que o Plano Diretor chegue para avaliação dos vereadores somente no início do próximo ano, ano de eleição, e que a aprovação do Plano Diretor ocorra apressadamente. Ele lembra que a revisão do Plano Diretor é urgente e que sua não revisão e aprovação trazem consequências diversas para a cidade.

“Aracaju está, por exemplo, na ilegalidade em relação ao plano de Mobilidade. Por conta disso, o município não recebe verbas federais para financiamento de infraestrutura de mobilidade e acessibilidade. Perde a cidade, perde toda a população.”

Sessão Especial

Esses temas serão discutidos durante a Sessão Especial sobre Pano Diretor na segunda-feira, 13/4.  “É preciso que a gente assuma esse protagonismo. Que a sociedade, todo o direito que tem, traga aqui propostas para o Plano Diretor. De modo que a população se faça ouvida e que nós não façamos aqui de novo a discussão enviesada, que muitas se opõem aos interesses da população de Aracaju”, analisa Dr. Emerson.

DEFENSORIA INGRESSA COM AÇÃO CONTRA 136 POSTOS DE COMBUSTÍVEIS PARA BAIXAR PREÇO.

A Defensoria Pública do Estado de Sergipe, através do Núcleo do Consumidor e com o apoio do Procon Municipal e do Procon Estadual, ingressou com Ação Civil Pública em face de 136 postos de combustíveis para que reduzam os preços da gasolina e óleo diesel, e procedam a adequação dos valores com base no Decreto 8.395/2015 da Presidência da República.

Os defensores públicos Karine Neri, Augusta Bezerra e Paulo Cirino esclareceram todos os pontos da ação durante coletiva de imprensa realizada na manhã de hoje, 13, na Central de Atendimento Defensora Diva Costa Lima.

De acordo com a defensora pública e integrante do Núcleo do Consumidor, Karine Neri, na prática a oneração deveria representar um aumento de R$ 0,22 centavos por litro de gasolina e R$ 0,15 por litro de óleo diesel. “De acordo com a pesquisa elaborada pelo Procon Municipal e com a consulta realizada no site da Agência Nacional do Petróleo - ANP, os postos de combustíveis em Aracaju chegaram a aumentar em até R$ 0,70 o preço cobrado do consumidor pelo litro da gasolina e do óleo diesel, índices bem superiores aos repasses autorizados pelo Governo Federal. Diante dessa grave lesão aos consumidores, a Defensoria Pública do Estado, apoiando-se, também, nos dados da pesquisa realizada pelo Procon Municipal, concluiu que os postos estão incorrendo em práticas abusivas, elevando sem justa causa os preços dos combustíveis, disse.

O fato de os consumidores serem atingidos pela edição do Decreto se mostra inevitável, já que é necessário o repasse ao destinatário final do aumento suportado pelas revendedoras de combustíveis. O reajuste, na prática, deveria ser de R$ 0.22 para o litro da gasolina e R$ 0,15 para o litro do óleo diesel, mas o que vemos é um abuso dos postos em cobrar bem acima do que determina o Decreto, aumentando, sem justa causa e em detrimento dos consumidores, sua margem de lucro, salientou a defensora pública do Núcleo, Augusta Bezerra.

Pedidos - Na ACP, a Defensoria Pública pleiteia que os postos de combustíveis procedam à adequação dos preços ao reajuste máximo de R$ 0.22 para o litro da gasolina e R$ 0.15 para o litro do óleo diesel, tomando por base os preços praticados antes da vigência do Decreto, bem como se abstenham de promover novo aumento em desacordo com os patamares indicados, sob pena de multa diária de R$ 20 mil aplicável a cada estabelecimento.

Fonte:  Faxaju

CPTur RECUPERA VEÍCULO ROUBADO NA ORLA DE ATALAIA.



A Companhia de Policiamento Turístico (CPTur) recuperou na manhã desta segunda-feira, 13, um veículo tipo Saveiro, de cor branca e placas KXH-7134, após abordagem na zona sul da Capital.

Militares faziam rondas nas proximidades da Orla de Atalaia, quando avistaram o automóvel numa condição suspeita. A situação do carro foi checada junto ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP), sendo constatada a restrição de roubo.

Diante do ocorrido, o condutor da Saveiro foi levado à Delegacia Plantonista para as providências cabíveis. No local, o veículo foi entregue pela guarnição comandada pelo cabo César.

SAMUEL SUGERE CONVÊNIO ENTRE SEED E SSP PARA MELHORAR POLÍTICA DE SEGURANÇA.


O deputado estadual capitão Samuel Barreto (PSL) sugeriu hoje (13), através de Indicações protocoladas junto à mesa diretora da Assembleia Legislativa de Sergipe, que o Governo do Estrado, estabeleça um convênio entre a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e Secretaria da Educação (Seed) no sentido de integrar os vigilantes públicos, por meio de curso de capacitação. A intenção, explicou o deputado, que é presidente da Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa, é melhorar a segurança nas unidades educacionais.

“Sabemos que a violência desenfreada em nosso Estado não tem poupado nem mesmo as escolas. Acredito que com o curso de capacitação os vigilantes podem contribuir e muito com a segurança de alunos e professores”, argumentou Samuel.

Em outra Indicação, Samuel sugere que a Secretaria da Segurança Pública, faça o cadastro e promova curso de qualificação em segurança para os vigilantes, garantindo a idoneidade desses servidores. “Qualificados, os vigilantes podem somar no quesito segurança pública”, disse, acrescentando que “se esses profissionais forem integrados, com certeza, os policiais terão informação gratuita e segura das ruas de todas as cidades”, afirmou.

Fonte:  Alese

quinta-feira, 9 de abril de 2015

POLICIAIS MILITARES ESTÃO TRABALHANDO SEM ÁGUA MINERAL E COM COLETES VENCIDOS.


O blog Acontece em Sergipe recebeu denúncia de que a Polícia Militar do Estado de Sergipe não está fornecendo água mineral para os policiais militares que estão lotados no 1º, 5º e 8º Batalhões, os quais são obrigados a trabalhar no sol quente, em blitzes, etc, sem ter o precioso líquido nos citados batalhões e nas companhias subordinadas a estes.

Como se não bastasse tal fato, o supervisor do 8º Batalhão foi conduzido pelo Comandante desta unidade até o Quartel Central da Polícia Militar, acusado de não punir os recém formados PMs que se recusaram a utilizar coletes vencidos.  Na verdade o supervisor estava tão somente zelando pela vida dos seus subalternos.

O colete é um importante equipamento de proteção individual do policial militar e é extremamente importante que esteja dentro do prado de validade para que tenha a sua devida eficácia.  Segundo a informação obtida, estão fazendo uma "maquiagem" para disfarçar os coletes vencidos, qual seja, colocam uma capa mais nova, enquanto a placa, que é quem salva realmente a vida do policial, está vencida, colocando em risco a vida de homens e mulheres que diuturnamente estão nas ruas, defendendo a sociedade e agora, colocando ainda mais suas vidas em risco.

Como perguntar não ofende, será que caso um policial militar perca sua vida em virtude de um colete vencido, as autoridades responsáveis irão ser devidamente responsabilizadas por isso?

Com a palavra o Secretário de Segurança Pública Dr. Mendonça Prado e o Comandante da PMSE Cel. Maurício Iunes.

terça-feira, 31 de março de 2015

PM DESABAFA SOBRE ESCALA DE SERVIÇO EXAUSTIVA E FALTA DE CONDIÇÕES DE TRABALHO.


O Blog Acontece em Sergipe teve acesso a um desabafo de um policial militar, ao qual manteremos o sigilo da fonte, em virtude do terrível militarismo que impede a liberdade de expressão por parte dos PMs, que podem responder a processo por isso.

No desabafo o PM mostra claramente a diferenciação de escala de serviço entre os novos policiais militares dos demais, principalmente no interior do Estado, bem como, a falta de condições de trabalho como equipamentos de proteção individual que são insuficientes para a tropa, pois a legislação determina que sejam individualizados, o que não ocorre, a falta do fornecimento de 03 uniformes por ano.

Pelo que se observa, lamentavelmente no Estado de Sergipe, a segurança pública deixa a desejar nas condições de trabalho para os policiais militares, sem contar ainda, que trata de forma diferenciada os iguais.

Observem o desabafo do policial militar:

"Mais uma vez o comando da polícia militar trata o seu bem mais precioso que é o elemento humano com desprezo, infelizmente a sociedade não enxerga o militar como um cidadão, que além das obrigações que são inúmeras, também deteem direitos! O que buscamos são melhores condições de trabalho! Ainda temos soldados trabalhando no interior na absurda escala de 12x36, enquanto soldados mais antigos trabalham na escala de 1 por 3 ou 12 por 24 e 12 por 72. Não bastando isso o comando pouco quer saber como o militar faz para voltar para a sua residência após o seu longo dia de trabalho, só quer saber se ele estará se apresentando após a sua curta folga para o serviço! Infelizmente reclamar de escala passa para a sociedade que não queremos trabalhar, que somos preguiçosos, porem não entendem os riscos e estresses que passamos ao longo do nosso serviço, acredito que nem o comando entenda, já que o quadro é diferenciado, muitos não viveram a realidade do soldado. O governo não disponibiliza epi para todos os soldados como manda a lei, por lei teríamos o direito de recebermos 3 uniformes por ano, entretanto até hoje só tenho um, o outro que tenho tive que comprar, situação corriqueira entre os soldados, coletes vencidos tem aos montes, mas muitos dizem que ainda estão bons e que a garantia não se reflete na qualidade dos mesmos, mas duvido muito que esses que falam isso tem coragem de usá-los! A Pm tem dinheiro para adquirir bases móveis, porém não tem para o básico que é uniforme,  armamento e colete balístico para seus homens? Vai entender essa prioridades! Falando em bases móveis, compostas por ducado da renault, em nenhum momento se preocuparam com o nem estar dos militares que estarão realizando o serviço dentro dessas viaturas, já que não há banheiro, ar condicionado e nem mesmo um frigobar para água, mas aí muitos pensam, dever ser um turno de 6 horas, não há problema nisso, é aí que muitos se enganam, o turno é de 12hs, das 9hs até as 21hs, 12x36, escala de vigilante, porém nesse horário o vigilante tem direito a adicional noturno, mas deixemos de lado o adicional noturno, já que policial nenhum no Brasil sabe o que é isso, voltemos a escala que as sextas e sábados são das 14hs até as 2hs da manhã de domingo, o militar que não tem carro como fará para ir para casa? Porque só com os soldados recrutas há tamanha diferenciação? Só queremos isonomia, não é pedir muito!"

domingo, 29 de março de 2015

BOMBEIROS ATENDEM INCÊNDIO NO CENTRO DE ARACAJU, MAS DEVIDO A FALTA DE EFETIVO, OUTRAS UNIDADES DA GRANDE ARACAJU FICAM DESGUARNECIDAS.


No início da madrugada deste domingo, dia 29, por volta das 02:30 horas, bombeiros militares foram acionados para debelar um incêndio que estava ocorrendo no Calçadão da São Cristóvão, centro comercial de Aracaju, onde três lojas foram atingidas, dentre elas a Polyana Tecidos e a Cosméticos Center.

Os bombeiros chegaram rápido ao local, conseguindo debelar as chamas já no início da manhã.

Porém um fato ficou patente, a falta de efetivo do CMB/SE, não por culpa do atual Comandante, mas devido a falta de concurso por parte do Estado de Sergipe.

Afirmamos isso, porque durante o combate ao incêndio, além dos homens e mulheres que estavam no quartel central do CBM/SE, devido a falta de efetivo, necessitou-se utilizar do quartel de Nossa Senhora do Socorro e do quartel da praia, deixando estas regiões desguarnecidas em caso de um outro incêndio, mostrando a fragilidade da corporação.

Esperamos que o Governo do Estado possa também realizar concurso para o Corpo de Bombeiros, com o objetivo de suprir essa carência de material humano, pois caso um dia venha a ocorrer incêndios simultâneos em áreas distintas, não se passe apuros e vidas humanas sejam perdidas.

Vejam fotos do incêndio ocorrido na manhã desta domingo:





quinta-feira, 26 de março de 2015

DESEMPREGO SOBRE E FICA EM 5,9% EM FEVEREIRO, MOSTRA IBGE.

A taxa de desemprego em fevereiro aumentou e ficou em 5,9 %, segundo a Pesquisa Mensal de Emprego (PME) divulgada hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em janeiro deste ano, a taxa havia sido 5,3%, enquanto em fevereiro do ano passado, a taxa havia ficado em 5,1%.

Essa é maior taxa de desemprego desde junho de 2013, quando havia ficado em 6%. Comparando-se apenas com meses de fevereiro, a taxa é a maior desde 2011, quando atingiu 6,4%.

O total de pessoas ocupadas ficou em 22,8 milhões, 1% abaixo de janeiro de 2015, mas estatisticamente estável em relação a fevereiro de 2014. O número de desocupados (pessoas que procuraram emprego, mas não encontraram) ficou em 1,4 milhão em fevereiro deste ano, 10,2% acima de janeiro e 14,1% superior a fevereiro do ano passado.

Fonte:  Agência Brasil

AMESE ENCAMINHA OFÍCIO AO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA REIVINDICANDO CRÉDITOS NO CARTÃO ALIMENTAÇÃO PARA POLICIAIS MILITARES QUE TRABALHAM NA CPTran, CPRv, GETAM E SEJUC.

Na manhã desta quinta-feira, dia 26, a AMESE oficiou o Secretário de Segurança Pública Dr. Mendonça Prado, solicitando providências no sentido de garantir aos policiais militares lotados na CPTran, CPRv e GETAM, tenham seus créditos no cartão alimentação de acordo com os dias em que os mesmos estiverem de serviço, visto que não estão tendo tais valores creditados em decorrência de recebem alimentação servida e preparada por empresa contratada pelo DETRAN/SE.

No ofício a AMESE ressalta a importância de ser creditado os valores no cartão alimento, com o objetivo de garantir aos profissionais de segurança pública, uma alimentação de melhor qualidade durante o trabalho, já que a alimentação que ora é fornecida, conforme reclamações anteriores, publicadas inclusive na imprensa local, através do site Faxaju, em 07/10/2013 e novamente em 25/03/2015, é de qualidade ruim, havendo inclusive a solicitação de inspeção pela Vigilância Sanitária na matéria jornalística.

Em 08/01/2014, a AMESE solicitou ao diretor-presidente do DENTRAN/SE, através de ofício, conforme cópia que foi anexada, providências no sentido de suspender o fornecimento de alimentação e creditar valores correspondentes no cartão alimentação.  Sobre o mesmo tema, foi também encaminhado ofício ao Secretário de Justiça em 01/01/2014, bem como ao Comandante da PMSE, em 07/10/2013.

Em relação a SEJUC (Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania), o caso é ainda mais grave, pois os policiais militares que lá desempenham suas funções, não recebem alimentação, nem créditos no cartão alimentação.

A AMESE aguarda que providências sejam efetivamente tomadas pelo Secretário de Segurança Mendonça Prado, com o objetivo de garantir ao policiais militares que desempenham suas atividades nos locais aqui citados, os devidos créditos no cartão alimentação, podendo assim alimentarem-se dignamente.

Vejam abaixo o teor do ofício encaminhado pela AMESE ao Secretário de Segurança:



Fonte:  Blog da AMESE

VEREADOR AFIRMA QUE MÉDICAS NÃO TRABALHAM, ASSINAM O PONTO E SAEM DOS POSTOS SAÚDE.

Mais de uma vez, o vereador Agamenon Sobral (PP) afirmou que não faz parte de nenhum grupo político, devendo seu mandato apenas ao povo de Aracaju.

Em seu pronunciamento na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) na manhã desta quinta-feira (26), Agamenon apresentou mais denúncias envolvendo o funcionamento das unidades de saúde.

O vereador iniciou seu pronunciamento chamando a atenção do secretário municipal de saúde, Luciano Paz, sobre a falta de alguns médicos nas unidades. “Secretário, estive no posto de saúde do Augusto Franco e a doutora Lidiane, que é uma funcionária concursada, não aparece para trabalhar. Ela é dona de uma clínica particular e, no posto, ela aparece de vez em quando, assina o ponto e vai embora sem trabalhar”, denunciou.

Agamenon informou que em sua visita, constatou a ausência da médica. “Fui convidado a ir ao posto do Augusto Franco, tirei fotos do nome dessa médica no quadro mais nada dela lá trabalhando para atender o povo que fica lá sofrendo”.

O parlamentar continuou falando outros nomes de médicos que, segundo ele, não têm compromisso com o povo. “Doutora Lorena deveria começar a atender às 14 horas, já eram 15h30 e ela ainda não havia chegado. Disseram para ela que eu estava lá e depois de uns 15 minutos ela chegou para começar a atender. No posto do Bairro América tem a doutora Inês que foi contratada para trabalhar 40 horas, mas só trabalha das 7h às 9h e vai embora”, relatou.

A situação, segundo ponto de vista do vereador, voltou a ser problemática. “Secretário, Luciano Paz, essas coisas voltaram a acontecer nos postos do município. Estamos aqui fazendo nossa denúncia e esperamos uma solução por que o povo que busca os postos de saúde não tem outra opção, a não ser o serviço público. Recomece a fiscalizar os postos”.

Corrupção

Finalizando o discurso, Agamenon direcionou a palavra à vereadora Lucimara Passos (PcdoB). “Vereadora, concordo com a senhora, corruptos e bandidos têm que estar na cadeia, seja do PP, Pt ou PCdoB”.

Fonte: Assessoria do Vereador

ASSESSOR JURÍDICO DA AMESE OFICIA SECRETÁRIO DE SEGURANÇA COBRANDO ELUCIDAÇÃO DO ASSASSINATO DO SARGENTO ANDRÉ NASCIMENTO E PRISÃO DOS MARGINAIS.


Na manhã desta quinta-feira, dia 26, o Dr. Márlio Damasceno, assessor jurídico da AMESE, oficiou o Secretário de Segurança Pública Dr. Mendonça Prado, cobrando a elucidação do assassinato do Sargento André Nascimento e consequente prisão dos marginais.

No ofício Dr. Márlio destaca que já fazem 34 dias que o crime foi praticado contra o citado militar, por dois meliantes, sem que se tenha ao menos, conhecimento da identificação dos elementos que cometeram tal delito.

O advogado ressalta no ofício que à época do assassinado do Sargento André Nascimento, ocorreu também um latrocínio contra um taxista e uma tentativa de homicídio contra o Secretário Geral da OAB/SE, onde os meliantes foram identificados, sendo os maiores presos e os menores apreendidos, dando-se uma resposta rápida.

Ocorre que, no caso do Sargento André, que deu sua vida defendendo a sociedade ao tentar evitar um assalto no Posto Petrox, nas proximidades da Praia do Jatobá, município de Barra dos Coqueiros, os marginais não foram identificados, sequer presos, necessitando-se também dar uma resposta rápida ao caso, para que tais meliantes não fiquem impunes e nem paire perante a sociedade e principalmente perante a tropa, tal sentimento de impunidade, até porque, os criminosos têm perdido o medo de enfrentar a polícia e matar policiais, que muitas vezes, são mortos defendendo a sociedade, necessitando ser dada uma resposta a este e outros casos.

"Não deixaremos que o assassinato do Sargento André caia no esquecimento", afirmou o Dr. Márlio Damasceno.

Confiram abaixo o ofício encaminhado pelo assessor jurídico da AMESE ao Secretário de Segurança:



Fonte:  Blog da AMESE

AUMENTA O ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS EM MARÇO.

O endividamento atingiu 59,6% das famílias em março deste ano, acima dos 57% registrados no mês passado. O índice, porém, está abaixo do percentual de março de 2014, quando 61% das pessoas se declararam endividadas. Os dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo divulgada hoje (26).

O levantamento engloba as dívidas com cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal ou prestação de carro e seguro.

“A moderação do crescimento do crédito para as famílias e o perfil mais favorável de endividamento, concentrando-se em modalidades de risco mais baixo e prazos mais longos, melhoraram a percepção das famílias em relação ao endividamento”, informa a CNC.

De um mês para o outro, diminuiu –  de 6,4% para 6,2% – o número de famílias que disseram “não ter condições de pagar suas contas ou dívidas”. Por outro lado, subiu a proporção de famílias com dívidas ou com contas em atraso, de 17,5% para 17,9%, mas menos que em março de 2014.

Em geral, o aumento do endividamento das famílias, captado pela pesquisa da CNC, está relacionado ao número daquelas que se declararam “muito endividadas”, que passou de 9,7% para 10,6%. Entre as famílias com dívidas, a parcela média do dinheiro reservada ao pagamento de débitos caiu de 2014 para 2015, de 30,9% para 29,7%, enquanto 20,7% revelaram ter reservado para o pagamento de dívidas mais da metade da renda em março deste ano.

Segundo a CNC, o cartão de crédito continua sendo o principal tipo de dívida: 73,4% das famílias ficou endividada nesse tipo de financiamento.

Fonte:  Agência Brasil

SAMUEL DENUNCIA SITUAÇÃO DE PENÚRIA VIVIDA POR PMs.


O deputado estadual Capitão Samuel, que lidera a bancada de oposição na Assembleia Legislativa, denunciou nesta quarta-feira (25), a situação de penúria em que estão vivendo os militares que atuam no interior do Estado, especialmente, os do 7º Batalhão da Polícia Militar, localizado no município de Lagarto.

“Estive no Batalhão e fiquei assustado com a situação. Os militares foram colocados no local, sem as mínimas condições. O alojamento completamente depreciado, os banheiros bagunçados, sem condições de dormida digna. Um local inapropriado para colocar qualquer ser humano”, definiu o deputado capitão Samuel, que preside a Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, após visitar a unidade, na semana passada.

Samuel apontou que os militares sofrem, também, com a falta de condições de trabalho. “Não há, sequer, combustível para abastecer as  viaturas”, afirmou, citando, ainda, a questão da mobilidade.  “O Estado não oferece transporte para levar e nem trazer os policiais dos municípios. Ademais, a escala é de 12 horas trabalhadas por 36 horas de folga, em razão da deficiência no efetivo.  Por essa razão temos reiteradas vezes cobrado a convocação dos aprovados no último concurso público  da Polícia Militar.

Em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, Samuel fundamentou a sua preocupação, mostrando dados de um Boletim interno da própria PM, segundo o qual, 1.217 policiais militares deixaram a Corporação nos últimos quatro anos, em virtudes de situações que variam de afastamento por invalidez, até aposentadoria. “Esse é o motivo para a oposição estar cobrando a convocação”, explicou o deputado, lembrando que, em dezembro de 2012, o atual subcomandante da PM, coronel Jackson Nascimento, concedeu entrevista dizendo que o efetivo mínimo ideal para Sergipe seria de 8 mil homens atuando na segurança pública.

“São palavras do próprio responsável pela pasta hoje. De lá pra cá o Governo só convocou 600 homens. Desses, até agora só chamou 300”, reclamou Samuel, lembrando que o efetivo está muito abaixo da necessidade e quem sofre as consequências são os policiais que ficam sobrecarregados e a própria população que não tem o policiamento ostensivo que, é obrigação constitucional e direito do cidadão.  

ISONOMIA – Outra preocupação de Samuel diz respeito à isonomia de tratamento entre os militares. A forma como os novos militares vêm sendo tratados é desumana. “É impossível se ter uma vida digna, da forma como eles estão trabalhando. Além da sobrecarga de trabalho, o tempo que têm de folga, esses militares têm que optar entre resolver os problemas de ordem pessoal ou descansar para o serviço do dia seguinte”, afirmou o parlamentar, ressaltando que, atualmente,  eles obedecem a uma escala semelhante à de uma segurança que trabalha na iniciativa privada.

Outra reclamação é que os novos soldados têm que viajar nas linhas intermunicipais de ônibus ou no transporte alternativo, o que é um risco. “Viajamos com medo todos os dias porque sabemos que é um policial num transporte comum é um alvo fácil. Enquanto arriscamos nossas vidas, os mais antigos viajam nas viaturas”, contou um dos militares, ao pedir reservas do nome.

Fonte:  www.deputadocapitaosamuel.blogspot.com.br

SECRETÁRIO NEGA ENTREGA DE ESCOLAS E DIZ QUE PROFESSOR GANHA ACIMA DO PISO.

O secretário de Estado da Educação, Jorge Carvalho, concedeu entrevista na manhã desta quinta-feira (26), ao Bom Dia Sergipe, oportunidade em que esclareceu alguns pontos sobre a educação sergipana.

Na oportunidade o secretário respondeu sobre a Escola Estadual Desembargador Loureiro Tavares, do povoado Ilha do Ouro, em Porto da Folha e das cinco escolas em Poço Verde, cujas aulas ainda não foram iniciadas.

Segundo ele, a rede estadual de ensino possui 356 escolas e que, dessas, há um percentual dentro da razoabilidade que está em reforma.  Explicou que nesta semana esteve em Poço Verde, onde inspecionou as obras, reuniu-se com o juiz da comarca e com a promotora.

Todas as demandas que foram apresentadas em relação a essas escolas estão sanadas e provavelmente na próxima segunda-feira, dia 30, as aulas serão reiniciadas, afirmou.

Mais de 140 Escolas - Sobre a escola da Ilha do Ouro, ele ressalta que é uma escola que há 40 anos não recebe nenhum benefício e que já iniciou um plano emergencial de reforma e manutenção. Ele destacou que nos últimos anos mais de 140 escolas foram completamente transformadas.

Eram escolas pequenas, que tinham problemas, e hoje são grandes escolas, centros de educação profissional, algumas com instalações para atividades em tempo integral, como refeitório, laboratórios, disse, explicando que atualmente mais de 10% das escolas estão em obras de manutenção e transformação.

Na entrevista, Jorge Carvalho foi questionado sobre a manifestação dos professores, na última terça-feira, 24. Ele explicou que o quadro suplementar de Sergipe, conforme a legislação brasileira, era o único que a partir de 1º de fevereiro tinha o seu piso abaixo do valor legal estabelecido, mas que já foi reajustado dentro dos limites da legislação.

Salários de 3 a 10 mil reais - Temos limites definidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal e o estado de Sergipe está acima do limite prudencial dessa lei, mas, todavia, os professores sergipanos possuem uma remuneração bem superior àquela legalmente estabelecida, declarou.

De acordo com o secretário, 77% dos professores sergipanos possuem uma remuneração que oscila entre R$ 3 mil e R$ 6 mil, 6% possuem remuneração que varia entre R$ 6 mil e R$ 10 mil e 17% recebe uma remuneração entre R$ 2 mil e R$ 3 mil.

A carreira do magistério permite duplo vínculo com o governo estadual, ou seja, há vários professores que têm esse salário dobrado, disse.

Estado x Municípios - Sobre a decisão de entregar as escolas de ensino fundamental aos municípios, Jorge Carvalho ressaltou que até agora isso não aconteceu.

Tive ontem audiência com o Sintese e pedi que me fornecessem a relação das escolas que, neste ano de 2015, foram entregues aos municípios. Desde janeiro, quando assumi a Seed, nenhuma escola foi entregue a nenhum município, rechaçou.

Carvalho mostra que a Constituição Federal Brasileira, a LDB e o Plano Nacional da Educação prevêem que, cada vez mais, os municípios assumam prioritariamente a responsabilidade pela manutenção do ensino fundamental e da educação infantil e o Estado assuma a responsabilidade pelas matrículas do ensino médio.

Fonte:  Ascom Seed

BATALHÃO DE CHOQUE CONCLUI O I CURSO DE CONDUTOR DE CÃES POLICIAIS.




O Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) realizou, entre os dias 09 e 20 de março, o I Curso de Condutor de Cães Policiais. O objetivo foi capacitar policiais militares a atuarem no policiamento ostensivo com a utilização de cães, aplicando técnicas modernas para o emprego dos animais no combate à criminalidade. O curso teve a participação de 12 integrantes da PMSE.

As instruções, de cunho teórico e prático, foram repassadas ao longo de 90 horas pelo 2º tenente Jean Lima Carvalho, subcomandante da Companhia de Policiamento com Cães do Batalhão de Polícia de Choque da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, um dos maiores especialistas no assunto na atualidade. O oficial aproveitou para ressaltar a importância da preparação continuada do profissional de segurança pública, tendo em vista o aprimoramento diário dos serviços prestados.

“O que venho a fornecer aos policiais do Canil da PM de Sergipe é um treinamento eficaz, com amparo legal de que o cão é uma ferramenta a mais, tanto para a segurança do policial quanto da própria sociedade e esta só tem a ganhar com a prestação de um serviço mais qualificado, técnico e pautado nos limites da lei”, salientou o tenente Jean.

O capitão Moisés Moraes de Souza, comandante da 3ª Companhia do Batalhão de Choque de Sergipe (Canil) e aluno do curso, elogiou as técnicas aplicadas pelo adestrador sênior e destacou a importância do intercâmbio entre as instituições có-irmãs. “Essa troca de experiências é saudável e permite o aprimoramento da modalidade de policiamento com cães. A gente sempre diz que o adestrador deve ter muita criatividade e ser humilde. Se ele não consegue ter acertos, ele vai perguntar. E essa busca de conhecimento no Rio Grande do Norte foi fundamental para a manutenção do nosso trabalho aqui em Sergipe”, destacou.

O oficial da PMSE lembrou que o animal empregado na atividade policial torna-se mais um membro da equipe e, por isso, precisa de um treinamento diferenciado em relação aos cães domésticos. “O cão, quando empregado no serviço policial, ele é mais um policial. O cão é dotado de sentidos muitos mais apurados que o ser humano. Consegue ouvir melhor que o homem, sentir os odores de quem está à volta. Ele lê tudo isso, então, é uma ferramenta a mais, um policial a mais. É assim que nós vemos os cães”, acrescentou o capitão Moraes.

Motivado pela responsabilidade e compromisso com a sociedade sergipana, o cabo Mário César Lima Brandão, lotado no Pelotão Especial de Policiamento em área de Caatinga (PEPAC), também participou das instruções e discorreu sobre a experiência. “Há um plano de descentralização do Canil e o PEPAC pode ser uma nova extensão do Canil no interior sergipano, com o emprego de cães de faro, proteção e guarda. Como o cão é treinado para atividades policiais, toda a sociedade ganha na contenção de crimes como o tráfico de drogas, com aumento da apreensão de substâncias entorpecentes ilícitas”, declarou o policial.

Cabo Brandão elogiou o trabalho do tenente Jean, bem como a iniciativa da Polícia Militar de Sergipe em promover a atualização profissional dos militares. “Somos gratos à Polícia Militar do Rio Grande do Norte por nos enviar um dos maiores conhecedores das técnicas de adestramento, especialista com respaldo nessa seara do conhecimento, aos comandantes do Batalhão de Choque e da Polícia Militar de Sergipe, que demonstram o compromisso da Corporação com seus profissionais e com a segurança dos cidadãos sergipanos”, evidenciou.

terça-feira, 24 de março de 2015

A QUE PONTO CHEGA O MILITARISMO: COMANDO DA PMSE DETERMINA QUE COMANDANTES DE UNIDADES FISCALIZEM O CORTE DE CABELO DOS SEUS SUBALTERNOS SOB PENA DE PUNIÇÃO.


Parece que o Comando da PMSE não tem outros afazeres a não ser, impor o militarismo e se preocupar com o corte de cabelo dos policiais militares, enquanto a sociedade sergipana clama por segurança pública.

No dia 13 de março do corrente ano, no BGO nº 046, o Cel. Jackson Santos do Nascimento, respondendo pelo Comando da PMSE, determinou que os comandantes de unidades policiais militares, fiscalizem a apresentação pessoal dos PMs, inclusive corte de cabelo, sob pena de punição do subalterno e do comandante da unidade solidariamente.

Realmente é não ter o que fazer, pois vale-se de um militarismo e de um regulamento arcaico para punir arbitrariamente policiais militares por um simples corte de cabelo.

Conforme escreve Danillo Ferreira:

"É infundado o argumento de quem diz que a obrigação de usar corte de máquina de número 01 e/ou 02 é para “se apresentar bem à comunidade”, mesmo porque esse não é o padrão estético escolhido por toda a sociedade, nem mesmo pela maioria.

Também não vivemos mais a época das infestações de piolho, como há séculos, para garantir a obrigatoriedade de corte curto. Se fosse por isso, até mesmo as mulheres deviam ter seus cabelos cortados a máquina. Na verdade, tal imposição é um dos itens que se referem ao controle disciplinar tradicional, também utilizado em manicômios, prisões e conventos/mosteiros, como já assinalou Erving Goffman:

“Em primeiro lugar, as instituições totais perturbam ou profanam exatamente as ações que na sociedade civil têm o papel de atestar, ao ator e aos que estão em sua presença, que tem certa autonomia no seu mundo – que é uma pessoa com decisões ‘adultas’, autonomia e liberdade de ação.promoção de passagens“.

Ter o corte cabelo padronizado não é necessário para identificar o policial em serviço, já que estará fardado (nos tempos atuais, é até arriscado o corte de cabelo denuncie o policial fora de serviço)".

Portanto, só deixamos um lembrete ao comandante da PMSE, comandar é comandar com e não sozinho e com punições, por isso, espera-se que reveja tal determinação, pois nada melhor que o franco diálogo com a tropa.

sexta-feira, 20 de março de 2015

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER: CIÚMES - HOMEM MATA A EX-COMPANHEIRA E DEIXA A FACA CRAVADA EM SUA BOCA.


Mais um crime passional termina com a morte de uma mulher de 30 anos. Um assassinado registrado no município de Poço Verde chocou os moradores do conjunto Valadares, devido ao requinte de crueldade com que foi praticado.

Um homem assassinou na noite desta quinta-feira (19), com requinte de crueldade a ex-companheira, Edy Maria Rocha Silva, 30 anos, dento da residência da vitima.

As informações são de que o suspeito não aceitava a separação e por conta disso, acabou tendo uma discussão com a ex-companheira, na noite de ontem. De posse de uma faca, ele desferiu diversos golpes no corpo da ex-companheira e ao final deixou a faca cravada em sua boca.

Edy Maria não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O corpo de Edy Maria Rocha Silva já foi recolhido e encaminhado ao Instituto Médico Legal, em Aracaju.

Fonte:  Faxaju (Munir Darrage)