quinta-feira, 14 de junho de 2012

PM REDISTRIBUI EFETIVO ADMINISTRATIVO PARA AS RUAS DA CAPITAL E INTERIOR.

A Polícia Militar, através do Gabinete do Comando Geral, realizou na manhã desta quinta-feira, 14, a redistribuição do efetivo da corporação que atua do policiamento da capital e interior sergipano. Na oportunidade, houve ainda a entrega de material bélico a unidades operacionais da instituição.

As duas ações integram um novo momento institucional, que pretende garantir reforço no policiamento das ruas, de maneira a garantir equipamentos a cada policial militar. “Nosso objetivo maior é a melhora da atividade policial empregada hoje em Sergipe. Através dessa nova gestão, pretendemos reestruturar o policiamento nas ruas, tanto na capital quanto no interior”, mencionou o coronel Maurício da Cunha Iunes, comandante geral da PM.

“Do efetivo reunido, 120 policiais militares foram disponibilizados ao Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC) e cerca de 45 homens ao Comando do Policiamento Militar do Interior (CPMI). No caso da capital, a tropa foi redistribuída para a Companhia de Polícia de Radiopatrulha (CPRp), Grupamento Especial Tático de Motocicleta (Getam), 1º, 5º e 8º Batalhões de Polícia Comunitária, além de um efetivo específico que estará voltado para as atividades do CPMC”, destacou o tenente-coronel Jackson Nascimento, comandante do CPMC.

No caso do interior, houve um remanejamento da tropa com relação aos policiais que estavam lotados nos Presídios de Tobias Barreto, Nossa Senhora da Glória e Areia Branca. “O efetivo destes três locais foi redistribuído entre as cidades de Poço verde, Itabaianinha, Indiaroba, Nossa Senhora das Dores e Aquidabã. Tais localidades foram observadas como mais necessitadas neste primeiro momento”, explicou o coronel José Andrade, comandante do CPMI.

Novos equipamentos

Após a divisão do efetivo, foi realizada a distribuição de material bélico à tropa que atua diretamente no trabalho operacional da corporação. “Estamos efetuando a distribuição de 57 pistolas, 45 algemas, 58 coletes balísticos, 40 revólveres, 1300 munições de calibre 38, 2 mil munições para calibre 9mm, 7100 munições para calibre .40, 300 munições para calibre .30, 1550 munições para calibre 7.62, 200 munições para calibre 5.56mm e mais duzentas para calibre 556”, pontuou o coronel Iunes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário