sexta-feira, 8 de abril de 2011

GOVERNADOR MARCELO DÉDA PARTICIPA DO 1º FÓRUM DE PREFEITOS DE SERGIPE, NA BARRA DOS COQUEIROS.

Foto:  Marcos Rodrigues

Na manhã desta sexta-feira, 8, o governador Marcelo Déda participou da solenidade de abertura do 1º Fórum de Prefeitos de Sergipe, que reuniu 40 prefeitos, além de parlamentares e lideranças políticas de todo o estado no hotel Dioro, na Barra dos Coqueiros. A iniciativa é promovida pela Federação das Associações de Municípios de Sergipe (Famuse), Associação dos Municípios da Barra do Cotinguiba e Vale do Japaratuba (Ambarco) e Associação dos Municípios da Região Centro Sul (Amurces). A meta do evento é elaborar de forma conjunta com o Governo de Sergipe uma pauta prioritária de ações para 2011 diante dos contingenciamentos previstos para este exercício.

Na solenidade, o governador recebeu das mãos do prefeito de Umbaúba, Anderson Farias, a “Carta da Barra dos Coqueiros”, contendo diversas reivindicações dos prefeitos sergipanos relativas a questões como meio ambiente, desenvolvimento econômico, infraestrutura urbana, saúde pública, educação, segurança, relações institucionais, dentre outros temas.

“O Governo do Estado pretende oferecer toda a colaboração possível aos prefeitos sergipanos, pois entendemos que estas solicitações refletem as necessidades da população. Mas a situação que os municípios enfrentam, nós também enfrentamos no Governo do Estado que, diante do corte no orçamento da União, equivalente a R$ 50 bilhões, também obrigou a um corte de 13% no orçamento do Estado, equivalente a R$ 900 milhões. Estamos vendo que 2011 será um ano ‘duro’ para a presidente da República, para o governador e para os prefeitos”, ponderou Déda, ao também expor as quedas sucessivas no Fundo de Participação dos Estados e outras receitas que comprometem o orçamento estadual.

Desafios

Marcelo Déda enfatizou que o momento atual exige extrema habilidade para gerenciar os recursos que estão rareando, inclusive com a perspectiva de redução dos valores das emendas parlamentares, que também são fontes importantes para os municípios sergipanos. “Estamos iniciando um ano difícil, em que todos os administradores enfrentarão desafios decisivos. Nesse contexto, podemos afirmar que nossa administração buscou investir e não há hoje um município sergipano que não tenha obras ou investimentos do Governo do Estado”, enfatizou Déda, ao elogiar a iniciativa da criação da Famuse para congregar e dinamizar a articulação dos municípios sergipanos.

Na sequência, o governador comentou item por item da pauta apresentada na “Carta da Barra dos Coqueiros”, se comprometendo a encaminhar as respectivas questões para os secretários das pastas correspondentes. “Tenho consciência da importância das questões apresentadas, já que meu aprendizado administrativo foi na municipalidade”, mencionou o governador, referindo-se aos mandatos como prefeito da capital e a atuação como presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

O governador mencionou ainda iniciativas do Governo do Estado como o programa Sergipe Cidades que, através de recursos do BNDES, vai promover obras em todas as regiões do Estado de Sergipe, e que será dinamizado com um novo ciclo de investimentos já assegurado.

Déda também enfatizou a nomeação do subsecretário de Articulação com os Municípios, Jorge Araújo, que, vinculado à Casa Civil, terá a função precípua de realizar a interlocução com os prefeitos. ”Jorge Araújo é um nome conhecido em todo o estado e, tenho certeza, exercerá essa função de forma eficiente”, anunciou Déda. Ele também enfatizou a prioridade dada à interiorização do desenvolvimento, com a atração de novas empresas e a respectiva geração de novos empregos no interior.

Interiorização

“Nossa linha tem sido desconcentrar o desenvolvimento estimulando os investimentos no interior. Entre 2007 e 2010, 21 mil empregos formais com carteira assinada foram criados no interior do estado. Entre 2003 e 2006, tinham sido apenas 7.724”, afirmou Déda, que também lembrou dos investimentos em saúde, com a construção de clínicas da saúde da família em todos os municípios sergipanos. “Da nossa parte, os prefeitos podem ter a certeza que nós faremos todo o esforço possível para oferecer a colaboração necessária. O Governo do Estado não faltará e não deixará de realizar parcerias com as municipalidades”, reiterou Déda.

“Este tem sido o governo mais parceiro das municipalidades na história recente de Sergipe. Para conferir isto, basta visitar cidades do interior e verificar que não há uma delas onde não haja uma obra de referência seja na área da saúde, na educação, na segurança ou em infraestrutura rodoviária ou urbana em todos os municípios de Sergipe, sem exceção e sem perguntar de qual partido é o prefeito”, relembrou Déda.

Para o prefeito anfitrião e presidente da Ambarco, Gilson dos Anjos, esta foi uma ocasião ímpar para tratar dos problemas dos municípios de forma ampla. “Todos os municípios tem problemas semelhantes. A carta que foi apresentada ao governador é direcionada a estas questões. E estamos satisfeitos porque o governador se mostrou disponível a solucionar o que estiver ao seu alcance para minimizar o sofrimento dos municípios, já que sambemos que 2011 não será um ano fácil”, avaliou o prefeito.

Participação

Participaram do ato os respectivos presidentes da Amurces, Ambarco e Famuse, prefeitos Antônio Dórea (Poço Verde), Gilson dos Anjos (Barra dos Coqueiros) e Fábio Henrique (Nossa Senhora do Socorro), além do prefeito da capital, Edvaldo Nogueira, que é secretário geral da FNP; os senadores Antônio Carlos Valadares e Eduardo Amorim; os deputados federais Valadares Filho, Márcio Macêdo, Rogério Carvalho, Heleno Silva, Laércio Oliveira, André Moura, além dos deputados estaduais José Franco, Conceição Vieira, Jeferson Andrade, José Guimarães, dentre outros parlamentares, secretários de Estado, secretários municipais e representantes de instituições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário